Tóquio apresenta sistema antimísseis contra Coréia do Norte

O Exército japonês apresentou nesta sexta-feira, 13, seu primeiro sistema Patriot AC-3 de interceptação de mísseis, destinado principalmente a proteger a capital de um eventual ataque norte-coreano, informaram fontes oficiais.O sistema Patriot Advanced Capability-3 foi instalado em 30 de março na base de Iruma, na província de Saitama, um ano antes do programado, devido ao lançamento de vários mísseis em julho do ano passado pela Coréia do Norte, segundo fontes citadas pela agência de notícias Kyodo.O escudo antimísseis nas instalações do Exército japonês complementa outro sistema similar colocado em outubro na base americana de Kadena, na província meridional de Okinawa.A compatibilidade de sistemas equivale a uma integração das forças antimísseis de Japão e Estados Unidos.Desde que a Coréia do Norte lançou vários mísseis em meados de 2006, e em outubro realizou seu primeiro teste nuclear, o Japão acelerou a instalação de seu escudo antimísseis, e continuará no final do ano com a dotação de interceptores Standard Missile-3 em uma embarcação Aegis de sua armada.Para 2010, o Japão tem planejado um total de 30 plataformas de lançamento PAC-3 em dez localizações diferentes em bases que cobrem o centro e o sul do arquipélago, além de quatro navios Aegis com sistema SM-3.Tóquio reservou aproximadamente ¥ 580 bilhões de ienes (US$ 4,833 bilhões) do orçamento do Estado para despesas relacionadas com mísseis, segundo as mesmas fontes.A apresentação formal do sistema PAC-3 coincide com a discussão nesta sexta-feira no Parlamento de uma normativa para submeter a plebiscito a reforma da Constituição pacifista, cujo artigo 9 renuncia à guerra e ao uso da força para resolver disputas internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.