EFE/Mario Guzmán
EFE/Mario Guzmán

Tormenta tropical Lidia provoca fortes chuvas no México

Fenômeno natural se formou na quarta-feira no Oceano Pacífico, mas não há previsão de que se transforme em furacão; autoridades iniciaram retirada de moradores no Estado da Baixa Califórnia Sul em razão das tempestades

O Estado de S.Paulo

31 Agosto 2017 | 10h51

CIDADE DO MÉXICO - A tormenta tropical Lidia formada na quarta-feira no Oceano Pacífico, ainda que sem previsão de que se transforme em furacão, causou fortes chuvas na região central do México, provocando o cancelamento de grande quantidade de voos no aeroporto internacional da capital do país, informaram as autoridades.

À meia-noite desta quinta-feira, o fenômeno meteorológico se localizava 290 km ao sudeste da turística península da Baixa Califórnia, com ventos máximo de 65 km/h e movendo-se em direção noroeste a 11 km/h, indicou comunicado do Serviço Meteorológico Nacional (SMN).

O SMN prevê que ainda nesta quinta a tormenta atinja a Baixa Califórnia Sul, onde se encontra o balneário de Los Cabos, um dos principais destinos turísticos de muitos americanos. Já para o sábado, a instituição prevê que a tormenta tenha perdido intensidade e se rebaixe para uma depressão tropical enquanto se afasta da costa.

Em coordenação com o Centro Meteorológico Regional Especializado (CMRE) em Miami, o SMN estabeleceu uma zona de vigilância para a Baixa Califórnia Sul, desde Puerto San Andresito até Loreto, e para Sinaloa, desde a Bahia Tempehuaya até Huatabampito.

O organismo mexicano prevê tempestades intensas com torrenciais pontuais (150 a 250 milímetros) em Nayari, Jalisco e Colima; muito fortes com intensas pontuais (75 a 150 milímetros) em Baixa Califórnia Sul, Durango, Sinaloa e Michoacán, e fortes com muito fortes pontuais (50 a 75 milímetros) em Zacatecas, Aguascalientes e Guan Ajuato.

"Já estamos fazendo a retirada de moradores (em áreas de risco)" e habilitando albergues na Baixa Califórnia Sul, afirmou Luis Felipe Puente, coordenador nacional da Proteção Civil à uma emissora local.

Segundo Puente, "está chovendo em quase todos os Estados da faixa central do país" e não há indicativos de que este cenário deve mudar nas próximas horas.

No Aeroporto Internacional da Cidade do México, 18 decolagens foram canceladas e 40 aterrissagens desviadas para outros locais, informou um porta-voz do terminal, que disse ainda que as operações deveriam ser normalizadas nesta quinta. / AFP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.