Tormenta tropical provoca aguaceiro e caos nas Filipinas

Centenas já deixaram suas casas; Ainda não foram registradas mortes nos municípios atingidos pela chuva

Efe

26 de setembro de 2009 | 05h11

As chuvas torrenciais da tormenta tropical Ketsana instalaram o caos neste sábado, 26, na capital das Filipinas, onde múltiplas zonas da cidade ficaram inundadas e centenas de residentes abandonaram suas casas, informaram testemunhas.

 

Ao menos metade dos 17 municípios próximos a capital ficaram inacessíveis e quatro voos locais foram cancelados enquanto aumenta o temor que seja necessário retirar as pessoas de suas residências, sobretudo nas áreas mais pobres.

 

 

Homens tentam atravessar uma rua inundada de Manila

 

 

As autoridades pediram à população que deixe de depositar lixo perto dos locais de deságue para não levar ao colapso o antigo sistema de canais de que dispõem a maioria dos distritos.

 

O ministro da Defesa e chefe do Conselho Nacional de Coordenação de Desastres, Gilberto Teodoro, teve que deixar seu escritório com água elevada a um metro já que as ruas ficaram impraticáveis com tamanho aguaceiro.

 

A tormenta também já havia afetado todo o terço meridional da ilha de Luzão, e mais de 1.700 passageiros estão isolados na província de Bicol já que a Guarda Costeira proibiu que zarpe qualquer barco.

 

O Ketsana chegou as Filipinas nesta madrugada com ventos superiores a cem quilômetros por hora. Essa velocidade caiu para 20 quilômetros por hora e atinge a região de Luzão, onde se encontram a maioria das plantações de arroz.

Tudo o que sabemos sobre:
FilipinasKetsanachuvainundação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.