Charlie Riedel/AP
Charlie Riedel/AP

Tornado deixa mais de 100 mortos no Missouri

Ventos de mais de 300 km/h atingiram Joplin no domingo à noite, destruindo um terço da cidade e deixando pessoas soterradas

Gustavo Chacra, O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2011 | 00h00

CORRESPONDENTE / NOVA YORK

Um dos tornados mais violentos dos últimos 60 anos devastou a cidade de Joplin, no Missouri, matando ao menos 116 pessoas. Outras centenas ficaram feridas e muitos sobreviventes e corpos ainda estavam presos sob os escombros quase um dia depois da passagem dos ventos de mais de 300 km/h.

Cerca de 2 mil casas, supermercados, escolas, lojas e prédios foram destruídos. Carros chegaram a ser suspensos no ar e caminhões derrubados quando o tornado, de mais de um quilômetro de largura, atravessou a pequena cidade, de 50 mil habitantes. Um dos problemas, segundo meteorologistas, foi o tornado ter se concentrado sobre Joplin, se movimentando muito lentamente.

O tornado de domingo é o mais recente de uma série que atingiu Estados do sul e do norte dos EUA nos últimos meses, provocando a morte de ao menos 340 pessoas e prejuízos estimados em cerca de US$ 2 bilhões. Em viagem à Irlanda, o presidente Barack Obama, apresentou em um comunicado "condolências aos afetados pelo tornado no Missouri" e acrescentou que a Fema (agência de gerenciamento de emergência dos EUA) "estava trabalhando nos esforços de salvamento". O órgão tem sido alvo de críticas desde a passagem do furacão Katrina, há seis anos.

Os ventos atingiram a cidade na noite de domingo, quando muitos dos 50 mil habitantes ainda jantavam. A área de restaurantes da cidade foi uma das mais danificadas e corpos estavam espalhados pelas ruas ontem. Mais de um terço de Joplin foi destruído pelos ventos. Ao menos cinco famílias foram resgatadas dos escombros.

As buscas por sobreviventes têm sido prejudicadas pelas tempestades que ainda atingem esta região dos Estados Unidos. A comunicação é outro obstáculo, com 17 torres de celular destruídas. Linhas telefônicas fixas também não funcionavam e mais da metade da população estava sem energia elétrica. Por causa de explosões de gás, havia focos de incêndio espalhados por toda Joplin.

"Acreditamos que muitas pessoas estão vivas sob os escombros e estamos tentando resgatá-los de todas as formas possíveis", disse Jay Nixon, governador do Missouri, em entrevista à rede de TV CNN. Um hospital com 180 pacientes foi destruído pelos ventos. Autoridades disseram que algumas imagens de raio X foram encontradas a mais de 100 quilômetros de distância do local.

Não há informações sobre quantas pessoas internadas no hospital sobreviveram. A maior parte dos pacientes tinha sido transferida para outras instalações médicas ao redor de Joplin. Os habitantes estavam sendo alocados em abrigos de emergência. Até mesmo o comandante do Corpo de Bombeiros da cidade viu sua casa ser destruída pelo tornado.

Graças a um esquema de alerta, feito por meio de 25 sirenes, muitos habitantes conseguiram escapar quando foram avisados cerca de 20 minutos antes de o tornado chegar a Joplin.

"O problema é que muitas pessoas não foram capazes de conseguir abrigo a tempo. O barulho da tempestade foi tão alto que eles não ouviram as sirenes tocando", disse o governador.

"Foi um terror, fiquei com muito medo. Preciso agradecer por ter saído viva", disse uma sobrevivente. / COM AP

Força dos ventos

50

tornados atingiram o país desde abril

456

pessoas foram mortas desde o início da temporada

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.