Tornado provoca morte de 10 nos EUA e três no México

Dez pessoas foram mortas quando um tornado destruiu uma pequena comunidade perto da fronteira do México, disseram fontes de Eagle Pass. Mais três pessoas morreram no México nas tempestades.As dez mortes nos Estados Unidos ocorreram em uma casa, declarou o chefe de polícia de Eagle Pass, Roy Delacruz. O tornado passou por áreas fora de Maverick County conhecidas como Loma Linda e Chula Vista, ele acrescentou. Em Piedras Negras, no México, pelo menos três pessoas foram mortas e quatro feridas, informaram autoridades. A violenta tempestade derrubou postos de energia e danificou dezenas de carros e casas, disse Oscar Murillo, o diretor de proteção civil da cidade. O tornado destruiu a escola de ensino fundamental Rosita Valley, mais 20 casas e o abrigo subterrâneo para tratamento de saúde de Eagle Pass, disse o prefeito da cidade, Chad Foster. Ninguém estava na escola durante a passagem do tornado. O hospital de Eagle Pass, Fort Duncan, recebeu 74 pacientes feridos, disse o prefeito. Quatro pacientes em condições críticas foram transportados para outros hospitais regionais."O número de pessoas feridas que estão chegando ao hospital é cada vez maior", disse o chefe do Departamento de Bombeiros de Eagle Pass, Roy Delacruz. As equipes de emergência registraram mais de 200 pedidos de ajuda.As buscas de porta em porta foram retomadas após fim de novas tempestades que atingiram a região. A tempestade que originou o tornado teve início no México e depois se moveu para o sul, depois do Rio Grande e através de Maverick County, disse Clay Anderson, do serviço de meteorologia.Eagle Pass é um povoado cerca de 225 quilômetros a sudeste de San Antonio.No México, o diretor de Defesa Civil de Piedras Negras, Oscar Murillo, disse que a violenta tempestade arrancou os tetos das casas e derrubou postes.As tempestades também afetaram a área de Dallas-Forth Worth, com ventos de mais de 90 km/h, granizo e inundações. Em Houston, pelo menos 16 mil moradores ficaram sem energia elétrica por causa dos fortes ventos.Texto ampliado às 13:43

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.