STR / AFP
STR / AFP

Tornados em série matam 12 e ferem 300 na China

Oito mortes ocorreram em Wuhan e quatro em Shengze, informaram as autoridades

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de maio de 2021 | 13h03

PEQUIM - Tornados consecutivos mataram 12 pessoas no centro e leste da China e deixaram mais de 300 feridos, disseram as autoridades neste sábado, 15.

Oito pessoas morreram na cidade de Wuhan na sexta-feira, 14, e outras quatro na cidade de Shengze, cerca de 400 quilômetros a leste da província de Jiangsu, disseram os governos locais.

O primeiro tornado atingiu Shengze por volta das 19 horas (no horário local), danificando casas e fábricas e desligando a energia elétrica, informou a agência oficial de notícias XinhuaO governo da cidade de Suzhou, que supervisiona a cidade, disse em uma postagem na mídia social que quatro pessoas morreram e outras 149 sofreram ferimentos leves. Shengze fica perto de Xangai, na costa leste da China.

Outro tornado atingiu Wuhan por volta das 20h40 com ventos de 86 quilômetros por hora, destruindo mais de duas dezenas de casas e provocando uma queda de energia que afetou 26,6 mil residências, disse a Xinhua. Autoridades em Wuhan disseram em entrevista coletiva neste sábado, 15, que oito pessoas morreram e 230 ficaram feridas.

As autoridades disseram que 28 casas desabaram em Wuhan, outras 130 foram danificadas e estimam as perdas econômicas em 37 milhões de yuans (R$ 30 milhões), disse o jornal Hubei DailyGalpões no canteiro de obras e dois guindastes também foram danificados, enquanto as linhas de energia cortadas cortaram a eletricidade, disse a Xinhua.

As fotos mostraram equipes de resgate vasculhando os destroços de um prédio em Wuhan na sexta-feira, 14, e trabalhadores removendo os entulhos metálicos em uma fábrica em Shengze pela manhã.

Os tornados são raros na China. Em julho de 2019, um deles matou seis pessoas na província de Liaoning, no nordeste, e outro, no mês seguinte, outros oito na ilha turística de Hainan, no sul.

Em 2016, um tornado e uma tempestade de granizo mataram 98 pessoas na província oriental de Jiangsu. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.