Total de britânicos mortos no Afeganistão supera os do Iraque

Em meio a ofensiva, Grã-Bretanha perdeu 15 soldados apenas nos últimos dez dias.

BBC Brasil, BBC

10 de julho de 2009 | 23h24

Cinco soldados britânicos foram mortos nesta sexta-feira no Afeganistão, elevando o total para 184 – um número maior do que os britânicos mortos em território iraquiano.

Os cinco soldados foram mortos em dois incidentes enquanto faziam patrulhas na província de Helmand, no sul do país, considerada um importante reduto do Talebã.

Mais cedo, o Ministério da Defesa britânico havia anunciado que outros três soldados haviam sido mortos na quinta-feira.

Apenas nos últimos dez dias, 15 soldados britânicos foram mortos em território afegão.

No Iraque, desde o início da guerra até o encerramento das operações de combate das tropas britânicas no país, em abril, 179 soldados britânicos foram mortos. O número de perdas no Afeganistão até o momento supera em cinco o da registrada em solo iraquiano.

O chefe das Forças Armadas britânicas, Jock Stirrup, disse que o país "teve algumas perdas tristes nos últimos dias".

Apesar disso, ele alertou que o mais mortes podem ocorrer, mas insistiu que o Talebã estava "perdendo" no Afeganistão.

Ofensiva

As tropas britânicas estão envolvidas na Operação Panchai Palang – uma grande ofensiva britânica contra o Talebã em Helmand que antecede as eleições do próximo mês.

Além das tropas britânicas, cerca de 4 mil soldados americanos e 650 afegãos também fazem parte da ofensiva.

"A missão no Afeganistão é apoiar a governabilidade para reduzir as oportunidades aos grupos extremistas que estão diretamente ameaçando o Reino Unido, seus cidadãos e interesses", disse Stirrup.

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, alertou que os próximos meses serão "muito difíceis".

Em visita à Itália para participar da cúpula do G8, o premiê afirmou que, apesar das mortes, a decisão do país em derrotar os insurgentes e garantir a segurança das eleições no Afeganistão não poderia ser diminuída.

Brown pediu ainda a colaboração da comunidade internacional no combate ao Talebã.

O secretário de Defesa britânico, Bob Ainsworth, insistiu que "é possível vencer" na luta contra o Talebã, mas alertou que não há um fim próximo para os confrontos.

O especialista da BBC para assuntos de defesa e segurança, Rob Watson, afirmou que as tropas britânicas estão combatendo com uma intensidade não vista desde a Guerra na Coreia entre 1950 e 1953.

Segundo ele, 10% do Exército britânico está lutando no Afeganistão.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.