Total de mortos em incêndios na Austrália chega a 200

O número de mortos nos incêndios florestais iniciados há dez dias no sul da Austrália chegou a 200 hoje, e um oficial de polícia comentou que alguns corpos ficaram reduzidos a cinzas e jamais poderão ser identificados. Investigadores australianos confirmaram hoje que mais 11 pessoas morreram em um dos mais de 400 focos de incêndio registrados no Estado de Victoria. Além das 200 mortes, o fogo causou ampla devastação, destruindo mais de 1.800 imóveis e queimando mais de 3.900 quilômetros quadrados de florestas, plantações e cidades no Estado do sul da Austrália.Por meio de um comunicado, a polícia de Victoria informou que as novas mortes confirmadas ocorreram em um incêndio em Kinglake e arredores. Marty Beveridge, porta-voz da polícia, advertiu que o número de mortos pode ser ainda maior. Um bombeiro morreu hoje quando parte de uma árvore caiu sobre seu carro numa tentativa de resgate em Marysville, um povoado devastado pelos incêndios, informou a polícia local. Investigadores suspeitam que pelo menos dois focos de incêndio tiveram origem criminosa. Ontem, o australiano Brendan Sokaluk foi indiciado sob suspeita de ter iniciado um desses incêndios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.