AP, O Estado de S.Paulo

07 de dezembro de 2010 | 00h00

Luis Moreno-Ocampo, promotor do Tribunal Penal Internacional, anunciou que abrirá uma investigação para apurar crimes de guerra da Coreia do Norte. Segundo ele, além do bombardeio norte-coreano de novembro, que matou quatro pessoas na ilha sul-coreana de Yeonpyeong, a promotoria analisará também o ataque à corveta Cheonan, que matou 46 marinheiros.

Ontem, a Coreia do Sul ignorou os alertas do Norte e iniciou outro exercício militar perto da fronteira entre as duas Coreias. Seul reafirmar que responderá a qualquer novo ataque da Coreia do Norte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.