Trabalhador boliviano é o 4º resgatado de mina no Chile

O resgate do quarto mineiro soterrado deu-se às 3h09, seguindo o mesmo ritual. Carlos Mamani, de 23 anos, é o único boliviano dentre os 33 mineiros que estavam confinados havia 69 dias a 622 metros de profundidade na mina de San José, no Chile. Antes de iniciar seu processo de subida, ele disse que "nunca mais trabalharia numa mina", e ao chegar à superfície se ajoelhou no chão como forma de agradecimento. Em seu discurso, após o primeiro resgate, o presidente do Chile, Sebastian Piñera, afirmou que esta mina só voltará a funcionar se cumprir todas as normas exigidas pela legislação. O primeiro trabalhador resgatado foi Florencio Ávalos, de 31 anos, à 0h11, seguido por Mario Sepúlveda, de 39 anos, à 1h04. O terceiro salvamento ocorreu às 2h08, com a chegada à superfície de Juan Illanes, de 52 anos. A operação de resgate deverá se estender ao longo desta quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.