Trabalhadores encerram greve em siderúrgica na Grécia

Trabalhadores de uma das principais siderúrgicas da Grécia resolveram encerrar uma greve que já durava nove meses, informou neste sábado a emissora local de televisão. Os trabalhadores devem retornar ao trabalho na siderúrgica Hellenic Halyvourgia, na área de Aspropyrgos, no oeste de Atenas, na próxima segunda-feira. Os funcionários iniciaram a paralisação em outubro, protestando contra demissões e cortes nas horas de trabalho e na remuneração para 500 euros (US$ 615) por mês - medidas impostas em meio à profunda crise econômica na Grécia.

AE, Agência Estado

28 de julho de 2012 | 16h47

Em uma reunião do sindicato com 150 trabalhadores, 107 votaram para acabar com a greve, 14 se posicionaram contra e 29 se abstiveram. Eles decidiram retornar ao trabalho, contanto que as forças policiais deixem as instalações.

Na semana passada, a polícia interveio depois de uma ordem judicial e abriu os portões da siderúrgica, encontrando resistência de um grupo de grevistas. Alguns deles foram detidos e posteriormente liberados e, agora aguardam julgamento, acusados de violar uma ordem judicial que proibiu a manifestação duas semanas atrás. O governo informou que agiu de acordo com a vontade dos trabalhadores, mas a principal legenda de extrema esquerda, o Syriza, e o Partido Comunista, condenaram a ação policial. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Gréciagreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.