Trabalhadores matam dono de plantação de chá na Índia

Centenas de trabalhadores de uma fazenda de chá cercaram, na quarta-feira, a casa do proprietário do local, no Estado de Assam, nordeste da Índia. Os funcionários então atearam fogo à residência, matando Mridul Kumar Bhattacharyya e sua mulher, Rita. Segundo a polícia, proprietário e funcionários estavam em meio a uma disputa trabalhista.

AE, Agência Estado

27 de dezembro de 2012 | 12h45

A rede BBC informa que os trabalhadores se rebelaram depois que foi pedido a alguns deles que deixassem seus alojamentos. As disputas envolvendo proprietário e funcionários já duravam algum tempo e alguns trabalhadores chegaram a ser suspensos duas semanas atrás.

Cerca de 700 trabalhadores, armados com arcos e flechas, cercaram a casa e iniciaram o incêndio, impedindo o casal de deixar o local. A casa já estava completamente destruída quando a polícia chegou à remota região de Tinsukhia.

Os policiais investigam o caso e, segundo a BBC, três trabalhadores foram detidos sob suspeita de ter participado do ataque.

Mais da metade da produção de chá da Índia é proveniente de cerca de 1.000 propriedades em Assam. As plantações de chá, também conhecidas como "jardins", empregam milhares de mulheres, especialmente na colheita das folhas de chá dos arbustos das plantas. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Índiachámortesincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.