Trabalhadores presos em mina são resgatados na Austrália

Funcionários estão bem e não sofreram ferimentos; causas do afundamento do poço ainda são investigadas

Efe,

19 de novembro de 2007 | 00h58

Os 27 trabalhadores que ficaram presos durante a madrugada em uma mina de ouro na cidade australiana de Ballarat, nas proximidades de Melbourne, foram resgatados no começo da manhã desta segunda-feira, 19, informou a rádio local ABC. Os mineiros ficaram presos por volta das 4 horas (15 horas de domingo, em Brasília) a cerca de 700 metros de profundidade, mas conseguiram chegar à câmara de segurança, de onde usaram seus telefones celulares para entrar em contato com a empresa que administra a mina e a polícia. Com a ajuda de um guindaste, as equipes de resgate tiraram os mineiros do poço de ventilação em grupos de cinco, e pouco depois das 8 horas (19 horas de domingo, em Brasília) todos tinham chegado à superfície. A companhia Lihir Gold, que administra a mina, informou que ainda desconhece as causas que levaram o poço a afundar parcialmente, e disse que todos os funcionários estão bem e não sofreram ferimentos.

Tudo o que sabemos sobre:
Austráliamina de ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.