Trabalhista acusa governo de enganar o público britânico

Um veterano parlamentar trabalhista da Grã-Bretanha deixou abruptamente a Câmara dos Comuns nesta segunda-feira, logo após acusar o governo de enganar o público e os legisladores com seu dossiê com acusações contra o Iraque.Tam Dalyell, que é o parlamentar há mais tempo na Câmara dos Comuns e pertence ao Partido Trabalhista, do primeiro-ministro Tony Blair, deixou a casa após uma discussão com Michael Martin, presidente da Câmara.Martin alertou ao respeitado parlamentar que ele estava "pisando um solo muito perigoso" e poderia ser expulso - uma ocorrência muito rara na Grã-Bretanha.Dalyell, que ostenta o título de Pai da Câmara, disse mais tarde ter pensado que havia sido expulso de fato."Plagiar uma tese de doutorado e apresentá-la como um relatório oficial com as mais recentes informações do serviço secreto britânico revela claramente a falta de consciência sobre as conseqüências desastrosas de uma fraude como esta", disse Dalyell, um firme opositor da guerra contra o Iraque, a seus colegas de Câmara, ao convocar um debate emergencial para discutir o assunto."Não se trata de algo trivial. Trata-se de um documento utilizado como base dos debates sobre se nosso país irá ou não à guerra e se nossos jovens soldados colocarão suas vidas em risco, assim como a de milhares, dezenas de milhares de civis inocentes", acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.