Trabalhistas devem eleger Amram Mitzna como seu presidente

Membros do Partido Trabalhista israelense votaram hoje para eleger seu novo líder e candidato às eleições gerais de 28 de janeiro. O general Amram Mitzna, alinhado com o "campo da paz", era o favorito naseleições internas.Segundo pesquisa de opinião divulgada hoje pelo jornal independente Haaretz, Mitzna, de 57 anos e há mais de dez anos o bem-sucedido prefeito da cidade de Haifa, deverá obter até 53% dos votos entre os 110.405 filiados do Partido Trabalhista. O atual líder trabalhista e ex-ministro da Defesa Benyamin Ben-Eliezer deverá obter cerca de 35% dos votos.A imagem de Ben-Eliezer foi prejudicada entre os trabalhistas por causa de sua aliança com o primeiro-ministro Ariel Sharon. Mitzna disse que se chegar a ser eleito chefe de governo, um de seus primeiros atos será retirar os colonos israelenses e os soldados da Faixa de Gaza. Mas, por causa dos crescentes temores entre os israelenses de novos atentados suicidas e ataques palestinos, o Partido Likud, do primeiro-ministro Ariel Sharon, é apontado como o provável vencedor das eleições gerais. Segundo uma porta-voz trabalhista, resultados preliminares começariam a ser divulgados à meia-noite local (20 horas de Brasília).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.