Trabalhistas rejeitam apoiar governo

A líder do Partido Trabalhista de Israel, Shelly Yachimovich, anunciou ontem que a legenda não apoiará o primeiro-ministro Binyamin Netanyahu nas próximas eleições, dia 22. A medida tira do governo um importante aliado moderado, obrigando o premiê a se aproximar mais dos conservadores. O partido de Netanyahu, o Likud, perdeu força nas pesquisas, mas ainda é favorito. Segundo sondagens, os trabalhistas serão a segunda maior bancada do Parlamento, mas terão a metade dos votos da coalizão conservadora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.