Tráfego aéreo volta ao normal na Alemanha após redução de cinzas

Agência Meteorológica diz que atividade do vulcão Grimsvotn pode ter cessado durante a madrugada

BBC Brasil, BBC

25 de maio de 2011 | 11h27

Segundo a Eurocontrol, cerca de 700 voos foram cancelados na Alemanha no início da manhã

 

BERLIM - O tráfego aéreo alemão está voltando ao normal nesta quarta-feira, 25, doze horas depois de ser interrompido pela nuvem de cinzas do vulcão Grimsvotn, da Islândia. Aviões voltaram a decolar e pousar nos aeroportos de Hamburgo, Bremen e Berlin.

 

Veja também:

link Vulcão islandês Grimsvotn deixa de expulsar cinza à atmosfera

De acordo com a Eurocontrol, a agência que controla o tráfego aéreo europeu, cerca de 700 voos foram cancelados na Alemanha no início da manhã. A atividade no vulcão islandês Grimsvotn, que entrou em erupção no último sábado, parece ter cessado na madrugada desta quarta-feira, segundo Hrafn Gudmundsson, da Agência Meteorológica da Islândia.

Os voos alemães voltaram a seus horários quando a agência de tráfego aéreo local disse que o nível das cinzas "não era mais crítico". A Eurocontrol disse que não há mais restrições para voos em nenhum país da Europa.

Horas antes, o ministro dos Transportes alemão, Peter Ramsauer, disse à rede de TV pública ARD que "segurança é a principal prioridade, mas podemos dizer que a situação vai melhorar ainda hoje". Segundo o correspondente da BBC em Berlim Stephen Evans, as autoridades de transporte alemãs adotaram uma posição mais cautelosa que a de outros países ao decidir pelo fechamento do espaço aéreo.

Partículas maiores

A autoridade de aviação civil da França disse esperar poucos distúrbios ao passageiros e que não esperava ter de fechar nenhuma parte do espaço aéreo do país. O tráfego aéreo na Noruega, Dinamarca e no Reino Unido foi interrompido na última terça-feira, com cerca de 500 voos cancelados.

 

A Escócia, a Irlanda do Norte e o norte da Inglaterra foram os mais afetados pela chegada da nuvem de cinzas ao norte da Europa. Na última terça-feira, o fechamento do espaço aéreo britânico foi condenado pelo diretor da empresa aérea Ryanair, Michael O'Leary.

 

Ele acusou as autoridades de "incompetência burocrática" e disse que a empresa havia mandado dois aviões em segurança para áreas atingidas pelas cinzas na Escócia.

 

O serviço meteorológico britânico disse que a concentração de cinzas vulcânicas no Reino Unido deverá diminuir significativamente durante esta quarta-feira. Especialistas dizem que a erupção do Grimsvotn é em menor escala do que a erupção de outro vulcão islandês, o Eyjafjallajokull, em 2010.

 

Na ocasião, milhares de passageiros ficaram presos em aeroportos europeus, em meio a preocupações sobre o dano que as partículas de cinza poderiam causar nos motores de aviões. No caso do Grimsvotn, as cinzas têm partículas maiores e, por isso, caem mais rapidamente no chão.

A comissária de transportes da União Europeia, Siim Kallas, disse que "neste momento, não prevemos um fechamento generalizado do espaço aéreo e a interrupção prolongada do tráfego como no ano passado". O presidente da Islândia, Olafur Grimsson, disse à BBC que "a erupção está gradualmente diminuindo e a nuvem de cinzas é definitivamente menor do que já foi, então estamos otimistas".

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.