Tráfego perto da Casa Branca terá mais restrições

Mencionando a possibilidade de caminhões-bomba, o Serviço Secreto dos EUA está limitando o tráfego e o estacionamento de veículos nas ruas em torno da Casa Branca como parte de uma ação para reduzir a "vulnerabilidade" da sede do governo americano, informou ontem a rede de TV CNN. O porta-voz do Serviço Secreto, John Gill, informou que a medida não responde diretamente a uma ameaça específica, mas foi tomada para proteger a Casa Branca de poderosos explosivos que poderiam ser colocados em caminhões. De acordo com as novas restrições, que entram em vigor a partir de hoje, caminhões de mais de 1,25 tonelada ficam proibidos de transitar ou estacionar entre 5 e 21 horas ao longo de oito quarteirões da Rua 17, entre a Rua H e a Avenida Constituição. A segurança da Casa Branca tem sido pesadamente reforçada ao longo dos anos. Uma das primeiras medidas extraordinárias de segurança foi tomada em 1941, após o ataque a Pearl Harbor. Nos anos 80, blocos de concreto foram instalados no perímetro do edifício, após atentados contra objetivos americanos no Líbano. A Avenida Pensilvânia foi fechada ao tráfego depois do atentado de Oklahoma City e visitação pública do local foi limitada a pequenos grupos pré-selecionados após a série de ataques de 11 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.