Traficante de haxixe da máfia napolitana é preso na Espanha

Composto por negócios ilegais e empresas ilegais, patrimônio de mafioso foi avaliado em 1,3 bilhão

NÁPOLES, O Estado de S.Paulo

08 de março de 2012 | 03h02

O mafioso Giuseppe Polverino, de 53 anos, que controlaria uma das principais rotas de tráfico de haxixe entre a Espanha e a Itália, foi preso na cidade espanhola de Jerez de la Frontera, no sul do país, informaram ontem as autoridades italianas. O capo da Camorra, a máfia de Nápoles, levantou um império avaliado em 1,3 bilhão, com negócios ilegais e legítimos, e fugia da polícia desde 2006.

Polverino, também conhecido como "Peppe, o barão", foi encontrado perto do Porto de Cádiz, no sul da Andaluzia, região da Espanha por onde a maior parte do haxixe produzido no Marrocos entra na Europa. O chefão estava acompanhado de Rafaelle Vellefuoco, de 48 anos, que, segundo as investigações, era responsável pelo transporte da droga até a Itália. Ambos apresentaram documentos falsos, mas foram reconhecidos pelos policiais, que colheram suas digitais para comprovar suas identidades.

Batizado com o sobrenome do capo, o clã de Polverino domina a região de Marano di Napoli e mantinha pactos com os Nuovoletta e os Casalesi - outras conhecidas facções da máfia napolitana - segundo afirmam as autoridades da Itália.

Em maio, a polícia do país confiscou bens atribuídos a Polverino avaliados em mais de 1 bilhão. Segundo o jornal Corriere del Mezzogiorno, foram bloqueados 100 lotes de terra, 175 apartamentos, 19 condomínios e 141 estabelecimentos comerciais, como garagens, lojas e armazéns; além de 43 empresas, incluindo hotéis, joalherias e fazendas. A polícia também apreendeu 117 carros, 62 caminhões e 23 motos atribuídos ao clã.

De acordo com as autoridades, a principal fonte de renda dos Polverino é o tráfico de haxixe da Espanha para a Itália. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.