EFE/
EFE/

Traficantes de pessoas jogam 180 migrantes ao mar no Iêmen

OIM afirmou que trabalha ativamente com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) para sepultar os mortos e atender aos sobreviventes

O Estado de S.Paulo

10 Agosto 2017 | 12h30

SANAA - Ao menos cinco migrantes africanos morreram, e outros 50 estão desaparecidos, após terem sido jogados ao mar nesta quinta (10) por traficantes de seres humanos perto da costa do Iêmen, o segundo drama desse tipo em 24 horas - indicou a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Segundo a OIM, os traficantes jogaram no mar cerca de 180 pessoas procedentes da Somália e da Etiópia.

Na véspera, fizeram a mesma coisa com outros 120 migrantes dessa região perto do litoral da província de Chabua, no sul do Iêmen. De acordo com a OIM, cerca de 50 pessoas morreram, mas apenas 29 corpos foram resgatados.

A OIM afirmou que trabalha ativamente com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) para sepultar os mortos e atender aos sobreviventes.

Os migrantes procedentes do Chifre da África continuam chegando ao Iêmen, um país pobre e assolado pela guerra, na esperança de ir para países do Golfo, conforme a OIM. / AFP

Mais conteúdo sobre:
Oim África

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.