Tragédia fortalece nacionalismo de norte-americanos

Milhares de norte-americanos, com bandeiras ou velas acesas nas mãos, tentam expressar, por todos os cantos dos Estados Unidos, a dor, a revolta, a angústia e a compaixão pelas vítimas dos atentados que atingiram Washington e Nova York nesta terça-feira. Um sentimento de unidade que supera as diferenças partidárias. Os cidadãos estão dispostos a colaborar e demonstram isso fazendo filas nos centros de coleta de sangue ou passando horas em claro em vigílias por todo o país, cantando músicas religiosas e patrióticas ou organizando grupos que se revezam em orações."Vou segurar esta bandeira até que a paz retorne a este país e a este mundo?, dizia um dos manifestantes em frente à Casa Branca, esta manhã. "Precisamos nos vingar, precisamos de uma devastadora vingança?, respondia, paradoxalmente, outro jovem participante da mesma vigília. Após a vigília em frente à Casa Branca, os cidadãos saíram em passeata até o Capitólio.O fenômeno é tão forte que, desde o dia 11 de setembro, quando aconteceram os atentados, as vendas de bandeiras na cadeia de lojas Wal-Mart, uma das mais populares do país, alcançaram 88 mil unidades, quando o normal, em dias que antecedem feriados nacionais, é de 6 mil unidades.No Michigan, jovens casais se abraçavam emocionados durante a vigília, que pedia que os terroristas responsáveis fossem punidos. Um jovem pedia o fim das disputas políticas e o apoio incondicional ao presidente George W. Bush num momento de crise, enquanto um vietnamita radicado nos EUA defendia a tolerância em relação aos ?amigos? do Oriente Médio, entre eles o principal suspeito pelos atentados, o saudita Osama Bin Laden. Na Universidade de Las Vegas, os estudantes organizaram uma vigília à qual compareceram centenas de pessoas.Charles Schumer, senador democrata por Nova York, fez um apelo emocionado para que os norte-americanos colocassem bandeiras em suas casas, escritórios e lojas para demonstrar a ?essas pessoas pérfidas e desprezíveis que não podem minar nosso espírito?. O pedido foi quase redundante. As bandeiras estão por todas as partes: escolas - incluindo as particulares - igrejas, estacionamentos, restaurantes e até concessionárias de automóveis. Outros norte-americanos vestem-se com as cores da bandeira, atendendo a um pedido que está sendo divulgado pela Internet para que se realize o Dia do Orgulho Norte-Americano. "Pedimos a todos os americanos que acendam suas luzes e vistam-se de vermelho, azul e branco para demonstrar solidariedade àqueles que perderam suas vidas?, diz o e-mail que está sendo distribuído e cujo pedido certamente está sendo atendido por todo o país.Alguns estrangeiros consideram as manifestações exageradas, mas para os norte-americanos, não passam de ações necessárias diante dos problemas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.