Tragédia no Senegal foi pior que a do Titanic

A embarcação senegalesa Joola, que naufragou em 26 de setembro de 2002, deixou quase 1900 mortos no rio Gâmbia, disse o primeiro-ministro do Senegal, Idrissa Seck, ao Parlamento de seu país. Embora o número de mortos na tragédia do Joola ainda não seja oficial, a cifra citada pelo primeiro-ministro supera a do naufrágio do transatlântico britânico Titanic, que afundou em 15 de abril de 1912, causando 1500 mortes.A última contagem oficial do naufrágio do Joola falava em 1200 vítimas e 64 sobreviventes. Hoje, o premier senegalês disse que ?as vítimas foram 1863, das quais 1143 constavam dos registros no navio, 458 não constavam e 262 ainda dão objeto de dúvida?.O Joola naufragou no rio Gâmbia durante uma tempestade violenta, enquanto viajava de Casamance, no sul do Senegal, e a capital, Dacar. A investigação revelou que a embarcação estava sobrecarregada, pois tinha capcidade para um máximo de 550 passageiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.