Traje tradicional dá multa por indecência no Zimbábue

Dois irmãos gêmeos foram indiciados por exibicionismo e indecência por terem entrado num shopping center da capital do Zimbábue, Harare, usando apenas um traje tradicional - tangas de pele de cabra. Tafadzwa e Tapiwanashe Fichiani, de 22 anos, voltaram ao Zimbábue depois de passar dois anos na Grã-Bretanha, e prometem promover os trajes africanos tradicionais.Eles foram presos em casa, depois que a polícia recebeu queixa de clientes indignados do shopping. Ambos foram libertados após o indiciamento. Tafadzwa disse à imprensa local que ele e o irmão continuarão a vestir as tangas, conhecidas como nhembe, a despeito da pena por indecência, uma multa de 25.000 dólares zimbabuanos (cerca de R$ 0,70)."Não ligamos para o que as pessoas dizem, porque as consideramos colonizadas", disse Tapiwanashe. Embora sejam de uma família rica, os irmãos se recusam a dormir em camas ocidentais e são vegetarianos. Ao optar pelo traje tradicional, os irmãos rompem com a moda que predomina no país desde a independência do Reino Unido, em 1980. O presidente Robert Mugabe, de 81 anos, era conhecido por comprar seus ternos em alfaiates de Londres até que EUA e União Européia decidissem submetê-lo a sanções, por conta de abusos de direitos humanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.