Transferência de poder aos iraquianos talvez precise ser adiada, diz senador

O prazo final para entrega do controle do Iraque à população do país talvez precise ser adiado, disse hoje o chefe do Comitê de Relações Internacionais do Senado, o republicano Ricahrd Lugar. Em algumas cidades, o sistema de segurança está instável, e as forças iraquianas ainda não estão prontas para dominar a situação, afirmou senador.Ao ser perguntado sobre se a transferência da soberania aos iraquianos, prevista para 30 de junho, não aconteceria cedo demais, Lugar respondeu: "talvez seja, e eu acho que é hora de debatermos isso". Para ele, ainda há muitas questões acerca do que deverá ocorrer depois do dia 30.O senador Joseph Biden, de Delaware, o democrata mais eminente no Comitê, divide com Lugar as preocupações com relação aos planos para o período pós-ocupação. Em entrevista à Fox News hoje, ele afirmou que treinar as forçar iraquianas levará anos, não meses. "Vamos acabar criando uma guerra civil no Iraque se, de fato, entregarmos a soberania ao país, inclusive da maior parte do sistema de segurança, até o dia 30".O governo Bush tem sido pressionado por seus aliados na guerra do Iraque e pela comunidade internacional para devolver, o quanto antes, a soberania do país aos iraquianos. Além disso, a administração quer ter um governo soberano e funcional na região, de modo a combater críticas do Partido Democrata sobre a política direcionada ao Iraque durante a campanha eleitoral.Com os incidentes na província de Anbar hoje, no qual morreram dois fuzileiros navais, subiu para 600 o número de americanos mortos no Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.