Trapalhada no nascimento real

A polícia britânica pediu, hoje, desculpas publicamente pelo erro que causou a demora na ambulância que transportaria a condessa de Wessex, mulher do filho mais novo da rainha Elizabeth II, ao hospital para dar a luz em uma operação cesariana de emergência.O staff real chamou a polícia, sábado, depois que a mulher do príncipe Edward reclamou de dores agudas no estômago, segundo uma declaração da polícia de Surrey. Um oficial iniciou uma planejada operação de segurança mas não chamou a ambulância, erroneamente presumindo que alguém já havia feito isto.?A polícia de Surrey reconhece que errou e pede desculpas ao casal real por qualquer embaraço que a condessa de Wessex tenha sofrido por causa do atraso?, diz a declaração, que não explica, porém, de quanto foi a demora.A condessa, Sophie Rhys-Jones, de 38 anos, deu a luz prematuramente a uma menina pesando 2,1 kg, um pouco antes da meia-noite de sábado. O primeiro bebê do casal é o oitavo na linha de sucessão do trono.Sophie não deve deixar o Firmley Park Hospital, no sul de Londres, antes de quinta ou sexta-feira, segundo um porta-voz do Palácio de Buckingham. O bebê, que foi transferido para uma unidade de tratamento intensivo do St. George Hospital, no oeste de Londres, deve permanecer internado por duas ou três semanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.