TRE de MG ajudará Guiné-Bissau a realizar eleições

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais foi escolhido para ajudar a nação africana de Guiné-Bissau a realizar suas eleições legislativas e para presidente em 2004. A informação foi dada pela Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), entidade formada pelo Brasil, Portugal, Timor Leste, Angola e Guiné-Bissau, entre outros.O país vive uma crise política e, apenas em 2003, sofreu dois golpes de Estado. A CPLP acabou estabelecendo um mecanismo para ajudar o governo a promover as mudanças necessárias para a estabilização da situação. O Brasil ficará com a responsabilidade por organizar as eleições. A escolha do Tribunal de Minas Gerais para conduzir o processo operacional, porém, foi uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral.Segundo a CPLP, com sede em Lisboa, duas missões de funcionários mineiros já estiveram na Guiné-Bissau nos últimos meses para avaliar as necessidades eleitorais do país e observar em que situação ocorrerão as votações. A primeira eleição está marcada para março do ano que vem e servirá para definir um novo parlamento. Já as eleições presidenciais ocorreriam em agosto, também com o apoio do Tribunal mineiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.