Trechos da Grande Muralha da China estão desaparecendo

As tempestades de areia ocorridas nonoroeste da China estão transformando partes da Grande Muralhaem montes de terra e podem fazer com que desapareçam dentro decerca de 20 anos, afirmaram meios de comunicação oficiais naquarta-feira. A Grande Muralha, eleita no mês passado como uma das novassete maravilhas do mundo, serpenteia pelo território chinês aolongo de mais de 6.400 quilômetros e recebe, segundoestimativas, 10 milhões de visitantes por ano. Mais de 60 quilômetros da muralha na região do condado deMinqin (Província de Gansu), construídos na Dinastia Han (quedurou de 206 a.C. a 220 d.C.), vêm "desaparecendo rapidamente",afirmou a agência de notícias Xinhua, citando como fonte deinformação o chefe o museu local, Zhou Shengrui. "Esse pedaço da Grande Muralha era feito de lama, e não detijolos e pedra. Então, estava mais sujeito à erosão", disseZhou, acrescentando que a construção havia se tornadoquebradiça e que, ao longo do tempo, a lama havia setransformado em pó e levada dali pela ação do vento. "Um processo semelhante de erosão aconteceu em outrospontos da Grande Muralha. Mas a situação é muito mais graveaqui", afirmou, segundo a Xinhua. A adoção de técnicas de agricultura intensiva nos anos 1950esgotou os lençóis freáticos de Minqin e destruiu o meioambiente na região, o que fez do condado uma grande fonte detempestades de areia no noroeste da China, disse a agência. Mais de 40 quilômetros da muralha desapareceram nos últimos20 anos e cerca de apenas 10 quilômetros dela continuam de pé,afirmou. (Por Vivi Lin)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.