Treinador vende cães "falsificados" para o governo dos EUA

Um treinador de cães foi condenado a seis anos de prisão por fornecer cães farejadores de bombas que não sabiam farejar ao governo americano, depois dos atentados de 11 de setembro. Russell Ebersole, condenado em 27 acusações de fraude, insiste que seus cães eram competentes. ?Acredito em meus empregados. Acredito em meus cães. Eles são heróis?, disse, ao ouvir a sentença.A empresa Ebersole´s Detector Dogs Against Drugs and Explosives forneceu cães farejadores de bombas s diversas agências federais americanas, nos meses que se seguiram ao 11 de setembro. Ebersole recebeu US$ 700.000 do governo, entre setembro de 2001 e maio de 2002. Os contratos foram cancelados depois que os cães falharam em testes independentes. Em um dos testes, os animais foram incapazes de encontrar 22 kg de dinamite e quase sete quilos de explosivos C-4 escondidos em um estacionamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.