Treinamento de jovens para terrorismo é investigado na Suécia

Os serviços de inteligência da Suécia investigam uma suposta rede de recrutamento de jovens estrangeiras. As vítimas recebiam a promessa de ajuda para fugir de casamentos forçados, e acabavam em campos de treinamento para terroristas.Duas jovens residentes na Suécia foram enganadas com esse apelo. Em vez de trabalhar em campos de refugiados de ONGs, receberam treinamento militar em acampamentos no Oriente Médio, dirigidos por uma organização incluída na lista de grupos terroristas da União Européia e dos EUA, informou hoje a Rádio Nacional Sueca.Duas jovens conseguiram fugir há alguns meses, após ficarem presas por oito e nove anos, respectivamente, no acampamento. De acordo com os depoimentos, havia cerca de 90 jovens de toda a Europa recrutados do mesmo modo, vários deles residentes na Suécia. As duas denunciaram que continua existindo esse sistema de captação.Uma das jovens garantiu ter sofrido tortura no acampamento. As duas vivem, agora, sob proteção policial na Suécia.Um porta-voz da Polícia Nacional declarou à rádio sueca que os testemunhos eram verossímeis. Depois de serem analisados, foram enviados ao Säpo, serviço de inteligência sueco, que continuará a investigação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.