Trem atropela e mata quatro manifestantes na China

Protesto era de centenas de motoristas de triciclos motorizados, meio de transporte considerado ilegal

Efe

30 de dezembro de 2009 | 01h54

Quatro pessoas morreram e outras cinco ficaram feridas ao serem atropeladas por um trem durante um protesto em uma estação ferroviária do município de Tianjin (norte da China), informou nesta quarta-feira, 30, o diário oficial Global Times.

O acidente ocorreu na segunda-feira, 28, durante um protesto de centenas de motoristas de triciclos motorizados (frequentemente usados como táxis sem licença na China) em resposta à campanha municipal contra este tipo de transporte ilegal.

Os protestos se iniciaram junto ao Governo local do distrito de Jinghai e continuaram em uma estação de trem próxima, onde os manifestantes romperam algumas cercas protetoras e enfrentaram os guardas que faziam a vigilância do local.

No meio da briga, um trem que chegava à estação atropelou vários manifestantes, causando a morte de quatro deles. Outros cinco ficaram feridos, e estão internados em condição estável.

O diário independente South China Morning Post deu outra versão dos fatos, ao assinalar que os falecidos se jogaram sob o trem "em um protesto suicida".

O Governo local defende a campanha contra esses motoristas, assinalando que não dispõem de nenhum seguro de acidentes, e que são perigosos para pedestres e outros motoristas.

Nos últimos meses foram registrados litígios entre taxistas ilegais e com licença em numerosas cidades. Em muitos casos, foram os motoristas de táxis legais que protestaram, em algumas ocasiões com greves ou bloqueando grandes ruas e avenidas.

Tudo o que sabemos sobre:
tremChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.