Trem com vítimas do MH17 está em Donetsk

O trem que transporta os corpos das vítimas do voo MH17 da Malaysia Airlines poderá sair "a qualquer momento" de Donetsk, afirmou o líder separatista Alexander Borodai.

DONETSK, 21 (AE), Agência Estado

21 Julho 2014 | 20h52

No entanto, Borodai, não explicou a demora da parada do trem em Donetsk, horas depois de ter deixado a cidade de Torez, mais próximo ao local do acidente. De Donetsk, o comboio deve seguir para a cidade de Khakiv.

Borodai também entregou as caixas-pretas do avião abatidos às autoridades da Malásia depois de horas de discussão na sede da autoproclamada República Popular de Donetsk, do qual o separatista é o autoproclamado primeiro-ministro. Ele também declarou um cessar-fogo unilateral no entorno do local do acidente e disse que permitiria que as autoridades de segurança da Holanda e de outros países, exceto a Ucrânia, acompanhem as investigações internacionais do acidente.

A delegação da Malásia, de 12 pessoas chefiadas pelo coronel Mohd Sakri, chegou em Donetsk no início da tarde desta segunda-feira e passou horas conversando com os líderes rebeldes. As autoridades malaias não foram ao local do acidente, uma vez que Borodai alertou-os dizendo que era perigoso fazer isso antes do cessar-fogo unilateral ser declarado. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Ucrânia avião corpos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.