´Trem de desenvolvimento nuclear do Irã não tem freio´

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, reiterou neste domingo que o país não abandonará seu programa atômico, ao afirmar que "o trem do desenvolvimento nuclear não tem freio nemmarcha à ré". A declaração do presidente foi feita na véspera da reunião que os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia e China) mais a Alemanha vão realizar em Londres para tratar do problema nuclear iraniano, depois de Teerã se negar a suspender o enriquecimento de urânio. "O Irã conseguiu a tecnologia para produzir combustível nuclear e marcha neste caminho da mesma forma que um trem ao qual faltam os freios e a transmissão de marcha à ré", disse o dirigente iraniano, citado pela agência de notícias estudantil "Irna"."Tiramos há pouco, graças a Deus, a transmissão de marcha à ré e o freio desse trem, e os jogamos para fora", acrescentou. Ahmadinejad se referiu à tensão, pelas atividades nucleares iranianas, entre a República Islâmica e os EUA, país que enviourecentemente dois porta-aviões ao Golfo Pérsico. "Infelizmente, o inimigo mostra suas armas quando fica acuado. No entanto, achamos que acabou o tempo de armas e bombas atômicas", destacou Ahmadinejad. "Se a arma atômica tivesse servido de algo aos EUA, eles teriam ganhado a Guerra do Iraque". O presidente reafirmou que o Irã prefere solucionar por meio do "diálogo e da lógica" a crise envolvendo seu programa nuclear, já que "acabou a época de armas, de mostrar os dentes e de impor a linguagem de força".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.