Tremor deixa ao menos 119 feridos no Peru

Um terremoto de 6,2 graus na escala Richter deixou ao menos 119 pessoas feridas no Departamento (Estado) de Ica, centro-sul do Peru, na madrugada de ontem. O Ministério da Saúde do país afirmou que as vítimas sofreram traumatismos leves e foram levadas a hospitais da região.

LIMA, O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2012 | 03h07

Segundo um balanço preliminar do Instituto Nacional de Defesa Civil (Indeci) do país, 16 moradias (foram) afetadas. O Instituto Geofísico do Peru informou que o terremoto ocorreu à 0h11 local e teve o epicentro no Oceano Pacífico, 47 km a sudoeste da costa de Ica, a uma profundidade de 48 km.

Os feridos sofreram principalmente fraturas, contusões e cortes causados por desabamentos de muros e quedas durante a fuga de suas moradias, afirmou o médico Raúl Huamán, do Hospital Regional de Ica.

Os dados sobre as vítimas, porém, eram relativos apenas à zona urbana. Segundo o Indeci, equipes de policiais "realizam o patrulhamento de todas as províncias da região de Ica e o pessoal da Defesa Civil realiza avaliação e monitoramento" de danos aos imóveis e equipamentos públicos.

O tremor provocou cortes de luz e do serviço telefônico na cidade de Ica e na província vizinha de Pisco - cuja capital, de mesmo nome, foi devastada por um sismo de 7,9 graus na escala Richter que deixou mais de 500 mortos em 2007. Além dessas regiões, o terremoto de ontem foi sentido ainda em Palpa, Nazca e Cañete - e na capital do país, Lima, com menor intensidade.

Na cidade de Ica e no distrito de San Clemente, dezenas de moradores passaram a noite em parques e jardins, temendo novos tremores. Uma réplica, que registrou 4 graus na escala Richter, ocorreu às 9h20 e foi sentida em toda a região central do Peru.

Ica é o departamento mais afetado por terremotos no Peru, pois está localizado no Círculo de Fogo do Pacífico, onde o choque entre placas tectônicas é constante. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.