Simon Baker/AP
Simon Baker/AP

Tremores continuam sacudindo Vanuatu

A réplica mais forte registrada este domingo atingiu os 4,9 graus, foi a 12 quilômetros de profundidade e dentro de um raio de cinco quilômetros de Christchurch

Efe, SYDNEY

26 de dezembro de 2010 | 05h38

Um total de 18 terremotos de 5 ou mais graus de magnitude na escala aberta de Richter sacudiram a região de Vanuatu desde o terremoto de 7,3 graus que suscitou um alerta de tsunami nesse país do Pacífico Sul.

 

As autoridades de Vanuatu não informaram de vítimas nem danos materiais de consideração.

 

O último movimento telúrico foi de 6,3 graus e seu epicentro foi localizado a 100 quilômetros ao oeste de Isangel e a 8,5 quilômetros de profundidade, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, que vigia a atividade sísmica no mundo todo.

 

Isangel é a capital administrativa da ilha de Tanna, um dos destinos turísticos principais de Vanuatu.

Em Christchurch, capital da ilha do Sul da Nova Zelândia e onde um terremoto de 7 graus em setembro causou grandes danos, as autoridades cortaram a luz e isolaram áreas após um forte tremor.

 

As medidas preventivas se mantém neste domingo, 26, por causa das replicas e que em alguns casos danificaram edifícios e obrigado à evacuação de pessoas.

 

A réplica mais forte registrada este domingo atingiu os 4,9 graus, foi a 12 quilômetros de profundidade e dentro de um raio de cinco quilômetros de Christchurch.

 

Vanuatu fica perto do chamado Anel de Fogo do Pacífico e dos vulcões submarinos da Cuenca de Lau, por isso que sofre habitualmente a atividade sísmica.

 

A República de Vanuatu é formada por um arquipélago de origem vulcânica e acolhe uma população próxima a 250 mil habitantes.

Tudo o que sabemos sobre:
VanuatutremoresAustrália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.