Trens carregavam dinamite e mataram 150 na Coréia do Norte

O governo da Coréia no Norte informou que pelo menos 150 pessoas morreram quando dois trens carregados com explosivos se chocaram e explodiram, ontem, segundo a diretora regional da agência de ajuda humanitária Concern, Anne O?Mahony. Ela explicou que a explosão ocorreu com as faíscas causadas pelos cabos elétricos danificados pelo choque. Anne falou, de Pyongyang, capital do país, por telefone à rádio irlandesa RTE. O acidente ocorreu em Ryongchon, cidade localizada a cerca de 150 quilômetros ao norte da capital.Mais cedo, o porta-voz da Cruz Vermelha em Pequim, John Sparrow, havia dito que a explosão havia matado pelo menos 54 pessoas e ferido outras 1.249. Ele ainda avisou que o número de mortos poderia aumentar. A explosão destruiu 1850 edifícios e danificou outrs 6.350, disse Sparrow, citando informações de funcionários da Cruz Vermelha que trabalham na Coréia do Norte.Fontes em Pyongyang disseram que não houve uma colisão de trens. Segundo alguns diplomatas a explosão ocorreu quando um cabo de alta tensão caiu sobre dois vagões carregados de dinamite.Já um boletim emitido pela Xinhua, agência estatal de notícias, dá conta de a explosão foi causada por vazamento de nitrato de amoníaco de um dos trens. A substância é usado em explosivos, como fertilizante e como combustível de foguetes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.