Três bombas são enviadas a repartições do governo italiano

Um pacote-bomba explodiu no Ministério do Trabalho, no centro de Roma, causando pequenos danos, informaram autoridades policiais italianas. A explosão ocorreu a dois dias de uma cúpula da União Européia na capital italiana. De acordo com as fontes policiais, outros dois pacotes-bomba foram encontrados, um numa agência governamental de Roma e o outro, num posto policial de Cagliari (capital da Sardenha). O primeiro foi desativado e o segundo explodiu quando era aberto por um policial, que ficou ferido. Nenhum grupo extremista assumiu a autoria, mas o ministro do Interior italiano, Giuseppe Pisanu, disse, em Bruxelas, não ter dúvida de que se trata de uma ação das Brigadas Vermelhas.Essa organização terrorista, de tendência marxista, cometeu uma série de atentados a bomba, seqüestros e assassinatos na década de 70 e, depois de um longo período de inatividade, ressurgiu no ano passado: matou um ex-alto funcionário do Ministério do Trabalho que ajudou a redigir um polêmico projeto de reforma trabalhista do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.