Três candidatos querem presidir PLD no Japão

Taro Aso deixou a liderança do partido depois de perder cargo de primeiro-ministro

Efe,

18 de setembro de 2009 | 04h15

Um veterano ex-ministro e dois jovens deputados do Partido Liberal-Democrata (PLD) apresentaram nesta sexta-feira, 18, suas candidaturas para substituir ao ex-primeiro-ministro Taro Aso à frente do partido, que perdeu o poder após sofrer derrota arrasadora nas eleições de 30 de agosto.

 

O ex-titular de Finanças Sadakazu Tanigaki, de 64 anos, competirá pela liderança do PLD com os advogados Yasutoshi Nishimura e Taro Kono, ambos de 46 anos, nas eleições internas que acontecerão dia 28 de setembro, informou a agência Kyodo.

 

Com seus 69 anos, Tanigaki representa a cara veterana do partido, enquanto a Nishimura e Kono os respalda uma facção mais jovem, que advoga por uma renovação dentro do PLD.

A corrida pela liderança do grupo político se produz depois que Aso renunciasse nesta quarta-feira como chefe do partido após a derrota sofrida nas eleições gerais, que tiraram o PLD do poder após 53 anos de governo quase ininterruptos.

 

As eleições deram uma histórica vitória ao Partido Democrático (PD) de Yukio Hatoyama, que nesta quarta-feira foi investido novo primeiro-ministro do Japão pela Dieta (Parlamento).

Trata-se da segunda vez na história que o PLD deverá escolher um líder no papel de oposição, algo que só tinha ocorrido antes em 1993, durante o curto parêntese em que a formação esteve afastada do governo.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoPLDprimeiro-ministro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.