Três conselheiros de presidente egípcio renunciam em meio a crise

Seif Abdel Fattah, Ayman al-Sayyad e Amr al-Leithy apresentaram suas renúncias após decreto de Morsi

Reuters

05 de dezembro de 2012 | 16h59

CAIRO - Três integrantes da equipe de conselheiros do presidente do Egito, Mohamed Morsi, renunciaram em meio à crise provocada por um decreto que ampliou os poderes do mandatário, disseram fontes presidenciais nesta quarta-feira, 5.

Seif Abdel Fattah, Ayman al-Sayyad e Amr al-Leithy apresentaram suas renúncias, elevando para seis o número de funcionários da presidência que deixaram seus cargos após o decreto de Morsi.

Tudo o que sabemos sobre:
primavera árabeEgitoMohamed Morsi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.