Três cubanos chegam a Madri e libertados já somam 15

Mais três prisioneiros políticos cubanos chegaram à Espanha hoje como parte do compromisso do governo da ilha caribenha em libertar 52 dissidentes presos desde 2003. Os três desembarcaram em Madri e o total de presos libertados que foram para a Espanha nas últimas duas semanas chegou a 15. Eles chegaram ao país europeu acompanhados por dezenas de parentes. Outros cinco dissidentes cubanos deverão chegar ao país amanhã.

AE-AP, Agência Estado

22 de julho de 2010 | 13h31

Cuba fechou em 7 de julho um acordo com a Igreja Católica e o governo espanhol para libertar gradualmente 52 presos políticos. O anúncio do pacto foi feito em meio à greve de fome do dissidente Guillermo Fariñas. Após o fechamento do acordo ele anunciou a suspensão de sua greve de fome, que já durava mais de quatro meses.

Tudo o que sabemos sobre:
CubadissidenteslibertaçãoEspanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.