REUTERS
REUTERS

Foguetes caem na Zona Verde de Bagdá, onde fica Embaixada dos EUA

Sirenes foram ouvidas dentro da Zona Verde e ao menos um dos foguetes caiu a cem metros da embaixada americana

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2020 | 18h18
Atualizado 08 de janeiro de 2020 | 19h39

BAGDÁ - Ao menos dois foguetes atingiram nesta quarta-feira, 8, a chamada Zona Verde, região fortemente protegida de Bagdá, capital do Iraque, onde ficam vários edifícios governamentais e missões diplomáticas, entre elas a Embaixada dos Estados Unidos. A informação inicial era de que seriam três foguetes. 

Sirenes foram ouvidas dentro da Zona Verde e ao menos um dos foguetes caiu a cem metros da Embaixada dos EUA, segundo fontes de segurança iraquianas. Ninguém reivindicou a responsabilidade pelos disparos. 

Uma fonte do Ministério do Interior iraquiano que pediu anonimato confirmou à agência EFE a queda de dois projéteis provavelmente disparados por um sistema de lançadores múltiplos Katyusha. Nenhuma morte ou danos materiais foi relatada até o momento.

Este foi o terceiro ataque desse tipo nos últimos cinco dias no centro de Bagdá, alvo de foguetes nos últimos sábado e domingo. Um dos que foram lançados no fim de semana deixou feridos cinco civis que estavam em uma casa perto da Zona Verde.

O novo caso aconteceu em meio a uma grave escalada na tensão no Oriente Médio, desencadeada pelo ataque americano em Bagdá na última sexta-feira que matou o general Qassim Suleimani, comandante da Força Quds (unidade especial da Guarda Revolucionária Iraniana), e lideranças das Forças de Mobilização Popular do Iraque, milícia apoiada pelo Irã.

Ontem à noite, o Irã respondeu a esta ação lançando mísseis contra duas bases militares onde estão destacadas tropas americanas no oeste e norte do Iraque. Os ataques não causaram baixas, de acordo com fontes em Bagdá e Washington.

As Forças de Mobilização Popular do Iraque também haviam prometido retaliar a morte de alguns de seus líderes no ataque que matou Soleimani.

Por outro lado, os ataques com foguetes contra a Zona Verde são relativamente frequentes e vinham ocorrendo antes do início do aumento da tensão entre Washington e Teerã dos últimos dias./ EFE, AFP e REUTERS  

Tudo o que sabemos sobre:
Iraque [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.