REUTERS
REUTERS

Três foguetes caem perto da Embaixada dos EUA no Iraque

Vários foguetes atingiram o centro de Bagdá, perto ou dentro da Zona Verde nas últimas semanas, deixando feridos e danos materiais em edifícios e carros, mas sem causar mortes

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de janeiro de 2020 | 20h02
Atualizado 20 de janeiro de 2020 | 20h27

BAGDÁ - Três foguetes Katyusha atingiram na noite desta segunda-feira, 20, as proximidades da Embaixada dos Estados Unidos em Bagdá, localizada na chamada Zona Verde, a região mais fortemente protegida da capital do Iraque e que tem sido alvo de diversos ataques desse tipo desde o início do ano, após o aumento da tensão entre o governo americano e o do Irã.

Uma fonte do Ministério do Interior iraquiano, que pediu anonimato, confirmou à agência EFE que os três foguetes caíram nas proximidades da sede diplomática, fazendo soar as sirenes de alarme do edifício, que puderam ser ouvidas no perímetro da Zona Verde.

A Zona Verde fica na parte central de Bagdá, às margens do Rio Tigre e abriga todas as embaixadas, sedes ministeriais e outros edifícios governamentais.

Vários foguetes atingiram o centro de Bagdá, perto ou dentro da Zona Verde nas últimas semanas, deixando feridos e danos materiais em edifícios e carros, mas sem causar mortes.

Também têm ocorrido ataques deste tipo a bases militares iraquianas onde tropas dos EUA estão presentes, desde que um bombardeio seletivo das forças americanas matou o general Qassim Suleimani no último dia 3.

Antes desse ataque, a Embaixada dos EUA havia sido invadida por membros e apoiadores da milícia iraquiana Forças de Mobilização Popular (PMF), que Washington considera responsável por ataques a instalações americanas em solo iraquiano, como o que matou um empreiteiro em 27 de dezembro. /EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.