Três franceses são sequestrados em navio na Nigéria

Um grupo de piratas com lanchas atacou um navio em um campo de exploração de petróleo na costa da Nigéria e sequestrou três funcionários franceses da companhia Bourbon. Várias lanchas participaram do ataque ao navio Bourbon Alexandre na noite de ontem ou manhã de hoje, informou a empresa, em seu site. Os piratas sequestraram três funcionários franceses e partiram. Os demais 13 tripulantes do navio "permaneceram a bordo e não há feridos", disse a companhia.

AE-AP, Agência Estado

22 de setembro de 2010 | 16h33

O navio de bandeira francesa trabalhava numa plataforma de exploração de petróleo operada pela Addax Petroleum, uma subsidiária da estatal chinesa Sinopec. De acordo com a empresa, nenhum grupo assumiu a autoria do sequestro.

Este foi o último ataque registrado no Golfo da Guiné, especialmente ao longo da costa de 850 quilômetros da Nigéria. Tais ataques têm sido comuns nas proximidades do delta do rio Níger, uma região pantanosa rica em petróleo.

Os sequestros ocorreram uma semana depois de cinco cidadãos franceses que trabalhavam numa mina de urânio no Níger terem sido sequestrados, juntamente com dois funcionários africanos. A Al-Qaeda no Magreb Islâmico assumiu os sequestros da semana passada. O Ministério de Relações Exteriores da França confirmou os três sequestros e disse estar em contato com as autoridades nigerianas, com a empresa Bourbon e com as famílias das vítimas.

Tudo o que sabemos sobre:
sequestroFrançanavioNigéria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.