Três homens morrem atropelados durante tumultos em Birmingham

Polícia ainda não sabe se mortes têm relação direta com onda de violência na cidade

Estadão.com.br

10 de agosto de 2011 | 09h15

Polícia faz perícia no local onde três homens foram mortos na madrugada desta quarta em Birmingham

 

 

LONDRES - Três homens morreram na madrugada desta quarta-feira, 10, após serem atropelados por um automóvel na cidade britânica de Birmingham, disse a polícia, segundo informações da agência de notícias AFP.

 

Veja também:

link Britânica enfrenta saqueadores com discurso e vira hit na internet

blog Twitteiro cria site para identificar saqueadores

blog RADAR GLOBAL: Conte-nos sua história

mais imagens GALERIA: Veja imagens da violência

 

A polícia não deixou claro, no entanto, se as mortes têm relação direta com os tumultos na cidade no centre da Inglaterra, mas que estaria investigando o ocorrido.

 

 

Segundo a BBC, os falecidos, de origem asiática, pertenciam a um grupo de autodefesa destinado a evitar saques. Eles foram atropelados quando saíam de uma mesquita por volta da meia-noite no horário local. Dois morreram imediatamente e o terceiro faleceu no hospital.

 

Veja também:

link 'Contra-ataque está em andamento', diz Cameron

linkTumultos mostram frustração niilista de jovens urbanos

linkViolência chega a Manchester e outras cidades britânicas

linkPolícia divulga fotos de suspeitos

 

 

Já em Londres, a madrugada foi mais calma, após quatro dias de tumultos. A polícia britânica teve seu efetivo aumentado para 16 mil homens, quase o triplo do que havia nas ruas na segunda-feira. Moradores também se organizaram em grupos de "autodefesa" para evitar saques e mais confusões.

 

A onda de violência já soma quatro mortos no Reino Unido. Ontem morreu um homem de 26 anos baleado dentro de um carro durante a noite de segunda-feira em Croydon, no sul de Londres.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.