Três iraquianos são mortos; helicóptero dos EUA é abatido

Um helicóptero Apache americano foi derrubado no Iraque, mas os dois tripulantes escaparam ilesos. Este foi o terceiro aparelho abatido neste mês na região a oeste de Bagdá. Também hoje, tropas de ocupação mataram três iraquianos em turbulentas cidades próximas à capital. Em Faluja, também a oeste de Bagdá, centenas de iraquianos, gritando "Bush, seu covarde!" saíram às ruas para protestar contra a prisão de uma jovem de 17 anos por tropas dos EUA. A mulher foi libertada depois de cinco horas.Tropas da Ucrânia abriram fogo contra centenas de manifestantes que protestavam na cidade de Kut, sudeste do Iraque, exigindo empregos. Um homem foi morto e duas outras pessoas, entre elas uma mulher, ficaram feridas no segundo dia seguido de protestos violentos na cidade.O helicóptero AH-64 caiu perto da cidade de Habbaniya. "Ele foi aparentemente abatido por fogo inimigo", disse o coronel William Darley.Depois dos protestos em Faluja, granadas propelidas por foguetes foram lançadas contra tropas dos EUA que guardavam a prefeitura da cidade. Os soldados reagiram atirando a esmo, segundo testemunhas, matando a tiros duas pessoas e ferindo outras quatro. Entre os mortos estava um motorista de 37 anos cujo carro foi crivado de balas. O pai e irmão do motorista ficaram seriamente feridos, disse o policial Taha al-Falahi."Perdemos nossos direitos. Olhe que beleza é a democracia. Eles levam as mulheres. Eles matam os jovens. Estamos vivendo em luxúria", ironizou Khalil Ibrahim, primo do motorista morto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.