Três juízes são assassinados no Iraque

Três juízes foram mortos no Iraque em incidentes separados. O juiz Mohan Jaber al-Shoueili foi seqüestrado ontem em Najaf junto com seu colega, Aref Aziz. Aziz, que foi libertado, contou que os seqüestradores metralharam Shoueili, dizendo que estavam cumprindo uma sentença de Saddam Hussein. Em Mosul, um juiz do Tribunal de Apelação foi assassinado por desconhecidos armados hoje de manhã, de acordo com testemunhas. Ismail Youssef Sadeq foi metralhado quando saía de casa para o trabalho. Sadeq acabara de ser nomeado para o cargo, no qual teria que julgar ex-funcionários do regime de Saddam Hussein. Forças americanas em Kirkuk metralharam o carro de um juiz, matando-o e ferindo um primo dele. Os soldados foram atacados por desconhecidos e abriram fogo, atingindo o carro do juiz. Um soldado americano morreu e dois ficaram feridos na explosão de uma bomba colocada em uma rua em Bagdá.Foguetes contra hotelMilitantes iraquianos dispararam cinco foguetes contra um hotel onde estão as tropas americanas. Os projéteis, no entanto, não causaram danos ou vítimas. Pelo menos três civis iraquianos ficaram feridos na explosão de uma bomba colocada entre os trilhos da ferrovia a sudoeste de Bagdá. Cinco civis iraquianos morreram na madrugada por disparos de soldados americanos na cidade de Diloiya, ao norte de Bagdá, informaram testemunhas. A chanceler espanhola, Ana Palacio, anunciou hoje a retirada "temporária" de funcionários diplomáticos em Bagdá, por causa "do momento muito complicado" no Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.