Três marroquinos acusados de planejar atentado na Espanha

A polícia espanhola deteve três marroquinos acusados de tentar adquirir explosivos numa nação da Europa central, com a finalidade de realizar atentados no país. A informação é do Ministério do Interior da Espanha. Majid Bakkali, Mohamed Douha e Abdelkader Farhaoui foram detidos antes do amanhecer nas cidades catalãs de Sant Andreu de la Barca e Mollet de Vallés. De acordo com o comunicado do ministério, os três homens faziam parte de uma célula extremista islâmica que tentava obter explosivos "com a finalidade de perpetrar ataques terroristas" no país.As prisões ocorreram horas depois de o presidente José Luis Zapatero ter afirmado que, a partir de amanhã, será iniciado um plano especial para garantir a segurança durante as festividades do Natal e fim de ano. Zapatero negou que o plano seja reação a alguma ameaça específica, e pediu tranqüilidade à população.Ativistas islâmicos são acusados de participação nos atentados às estações ferroviárias de Madri em 11 de março, quando 191 pessoas morreram e cerca de 1.800 ficaram feridas. Dezenas de espanhóis e estrangeiros têm sido presos por suspeita de participação nos ataques.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.