Três minutos de escuridão contra a violência

Milhares de moradores de Bogotá ficaram hoje às escuras por três minutos, em protesto contra a violência e o terrorismo que, apenas no dia de ontem (25) deixou cinco mortos, entre eles uma criança. O apagão voluntário aconteceu às 22 horas (horário de Brasília) e as ruas de Bogotá, parques, edifícios públicos, escritórios, casas e edifícios residenciais ficaram completamente às escuras numa jornada incomum pela paz e em protesto contra os atentados. A jornada, organizada pelo prefeito de Bogotá, Antanas Mockus, foi realizada após a explosão de uma "bicicleta bomba" que causou a morte de uma menina de cinco anos e de quatro policiais. Outras 14 pessoas, cinco das quais policiais, ficaram feridas com a violenta explosão, que também atingiu uma delegacia, residências e lojas. A explosão da bomba aconteceu às 10h45 (horário de Brasília) perto de um restaurante onde costumam almoçar os policiais que trabalham na delegacia próxima.

Agencia Estado,

26 Janeiro 2002 | 00h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.