Três mísseis atingem aeroporto de Bagdá, onde há base militar americana

Projéteis caíram em seção onde estão tropas iraquianas, que dividem espaço com soldados dos EUA

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2021 | 18h56
Atualizado 22 de abril de 2021 | 20h42

BAGDÁ - Três mísseis atingiram o aeroporto de Bagdá, onde está localizada uma base militar com soldados americanos e iraquianos, na noite desta quinta-feira, 22, disseram fontes de segurança à Agência France-Presse.

Os projéteis atingiram a seção da base aérea onde estão as tropas iraquianas, que dividem o espaço com soldados norte-americanos, parte da coalizão anti-jihadista que opera no Iraque.

Segundo a mesma fonte, um soldado iraquiano foi ferido.

Este é o segundo ataque com mísseis a soldados americanos no Iraque em menos de uma semana. No domingo, cinco mísseis atingiram outra base aérea no norte de Bagdá, onde três soldados iraquianos e dois subcontratados estrangeiros ficaram feridos.

Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelo ataque de quinta-feira, embora os Estados Unidos frequentemente acusem facções  relacionadas ao Irã, arquiinimigo de Washington, de atacarem suas tropas e diplomatas no Iraque.

Irã e Estados Unidos têm presença ou aliados no Iraque. O Irã é apoiado, entre outros, pelo Hashd al Shaabi, uma coalizão de grupos militares integrados ao Estado. O governo iraquiano de Mustafa al Kazimi, que tem um viés mais pró-americano do que seu antecessor, é regularmente ameaçado pelos pró-iranianos.

Sempre que há um ataque mortal, Washington promete fazer o Irã pagar um alto preço.

Em janeiro de 2020, a espiral de violência estava à beira de se transformar em um conflito aberto no Iraque, após os EUA assassinarem o poderoso general iraniano Qassim Suleimani em Bagdá. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.