Três mortos e 75 mil desalojados por chuvas em Alberta

Pelo menos três pessoas morreram em decorrência das enchentes que devastaram grande parte do sul de Alberta, no Canadá, levando as autoridades a evacuar toda região central da cidade de Calgary. O primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, chamou o nível das inundações de "impressionante" e disse que as autoridades ainda não sabem se ela vai piorar. Ele afirmou, no entanto, que o nível da água atingiu o pico e se estabilizou, observou ainda que as condições do tempo melhoraram.

CALGARY, ALBERTA, Agência Estado

22 Junho 2013 | 13h18

O transbordamento dos rios varreu estradas e pontes, deixou casas inundadas e transformando as ruas em vias de sujeira marrom ao redor do sul de Alberta. A sargento da política montada do Canadá, Patricia Neely, disse que dois corpos foram recuperados e um terceiro estava em uma área que se tornou perigoso demais para se recuperar.

Na manhã de sábado não estava chovendo e alguns dos 75 mil desalojados pelas enchentes mantinham a esperança de que em breve poderiam ser autorizados a voltar para suas casas. No entanto, o prefeito da cidade, Naheed Nenshi, disse mais cedo que o centro da cidade ainda estava sem energia elétrica e também sem acesso. "É extremamente improvável que as pessoas sejam capazes de voltar a esses edifícios antes do meio da próxima semana", disse ele. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
CanadáChuvasCalgary

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.