Três mulheres são as personalidades do ano da Time

Três mulheres, cujas revelações sobre os escândalos de Wall Street e ações terroristas foram fundamentais para o esclarecimento de vários delitos, foram eleitas Personalidades do Ano pela revista americana Time. Duas delas, Sherron Watkins e Cynthia Cooper, eram executivas do colosso energético Enron e do gigante das comunicações Worldcom, ambas as empresas mergulhadas em escândalos ao longo de 2002. Segundo a Time, a colaboração das duas com os trabalhos da Justiça permitiu detectar gravíssimas irregularidades que desembocaram no pior caso de fraude financeira da história dos EUA. A terceira agraciada, Coleen Rowley, é uma agente especial do FBI, autora de um informe que revelou os erros cometidos pela agência de investigações federais antes dos atentados de 11 de setembro de 2001. A revista comparou o "heroísmo" das três mulheres ao demonstrado pelo bombeiros de Nova York após os atentados que derrubaram as Torres Gêmeas em 2001. No ano passado, a Personalidade do Ano da Time foi o ex-prefeito novaiorquino Rudolph Giuliani.

Agencia Estado,

22 Dezembro 2002 | 14h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.